Produtos - Conheça toda nossa linha.
 
Serviços - Confiança e credibilidade.
 

Energia cairá pouco com renovação de concessão, diz Lobão

Postado por: admin | Eletricidade | quinta-feira 15 março 2012 16:07

Ministro lembrou, no entanto, que em 2015 vence parcela de apenas 22% do total das concessões

Tânia Monteiro

Brasília – O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse hoje que o governo ainda está discutindo a questão das concessões das empresas de energia elétrica. Ele lembrou, no entanto, que em 2015 vence parcela de apenas 22% do total das concessões. Por isso, ressaltou que a redução do preço será “muito menor do que se imagina”.

Questionado sobre as críticas da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) sobre a possibilidade de prorrogação das concessões, Lobão disse que falta bastante para que o assunto seja decidido. Mas ressaltou que qualquer fórmula “está longe de ser uma redução que a Fiesp acha que vai ter”. Segundo Lobão, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) está estudando a dimensão dessa redução, mas lembrou que como apenas um quinto das concessões estará sob renovação, isso gerará pequeno impacto, pois o efeito será diluído.

“Se vencessem todas as concessões ao mesmo tempo, seria um quadro diferente. Não adianta achar que, por conta disso, a conta de luz vai lá para baixo”, disse Lobão. O ministro comentou que existe uma lei que regula a matéria e que uma vez vencidas as concessões, o patrimônio volta para a União, que o licita outra vez. Há uma alternativa em estudo de que pudesse ocorrer uma prorrogação, mais uma vez, das concessões, admitiu o ministro, mas isso ainda não está definido. Mas, segundo ele, prorrogando ou licitando, a redução não será grande. Sobre o Código de Mineração, o ministro disse que o governo espera que possa ser anunciado dentro de um mês.

Lobão afirmou, ainda, que a presidente Dilma Rousseff tem pressa que o Congresso aprove a questão dos royalties do pré-sal. Segundo ele, a demora está atrasando a exploração, embora tenha ressalvado “ter esperança de que este ano se resolva isso”. Ele afirmou que o atraso não é prejuízo, mas apenas que o País “deixa de ganhar” porque os resultados só chegam em cinco, seis ou sete anos.

Fonte: Exame



Brasil e Alemanha criam parcerias em Energias Renováveis

Postado por: admin | Eletricidade | quarta-feira 7 março 2012 16:32

Os acordos estão previstos desde maio de 2008 e têm como objectivo desenvolver a infraestrutura de energia sustentável para assegurar sua oferta e uso seguro e sustentável.

A parceria bilateral criada entre Brasil e a Alemanha de energias renováveis e eficiência energética tem como objetivo desenvolver estruturas sustentáveis.

Com a presidente Dilma Rousseff em viagem oficial à Alemanha, o Ministério das Relações Exteriores publicou dia 5 Março, no Diário Oficial da União, decretos formalizando parcerias e acordos financeiros na área de energias renováveis e eficiência energética entre os dois países.

Com os acordos, o Brasil (ou outro país, desde que em comum acordo) terá direito a empréstimo de até 52 milhões de euros, com juros reduzidos, para desenvolver projetos nessas áreas.

Os acordos estão previstos desde maio de 2008 e têm como objectivo desenvolver a infraestrutura de energia sustentável para assegurar sua oferta e uso seguro e sustentável.

Fazem parte desse rol as energias de fonte hidráulica, eólica, solar, geotérmica, oceânica, de biomassa, resíduos sólidos e biocombustíveis.

Os primeiros grupos de trabalho a serem criados no âmbito das parcerias serão na área de biocombustíveis, visando à troca de informações sobre temas de comércio, padronização, certificação ambiental e social, e produção e uso de biocombustíveis. A parceria abrangerá, ainda, o desenvolvimento de tecnologias “inovadoras” de propulsão.

Fonte: Portal Energia